A segurança da pessoa colaboradora está ligada à sua confiança com a organização e pares. Faz parte do papel da gestão criar um ambiente em que ela se sinta acolhida caso necessite tirar dúvidas, resolver problemas ou dar sugestões. Ao fomentar esse tipo de conduta, estamos estimulando que a equipe como um todo tenha esse mesmo comportamento. Outro ponto importante para a segurança das pessoas em executar as funções é fornecer os treinamentos adequados.


Melhores práticas identificadas

  • Suporte e disponibilidade da liderança e do time

É importante que as lideranças estejam dispostas a ouvir e estimular as pessoas a solucionar possíveis problemas e desenvolver novas soluções. As pessoas integrantes do time são co-responsáveis pela segurança e senso de equipe. Ao serem acolhidas, as pessoas colaboradoras têm a percepção de que podem dividir suas dúvidas, falhas e construir de forma mais rápida o conhecimento e desenvolvimento.


Sim. “Tenho apoio irrestrito dos meus superiores imediatos, uma equipe muito boa e apoiadora.”

Sim. “Me sinto confiante, busco apoio no feedback dos meus líderes e das pessoas que trabalham comigo para me orientar.”

Não. “Em alguns momentos a liderança acaba fazendo com que eu me sinta desconfortável na realização das atividades, me fazendo duvidar até da minha capacidade técnica.”

Não. “Falta de direcionamento e confiança de gestão.”

Não. “Estamos sempre em tasks forces, não existe planejamento, a liderança combina ações conosco e toma decisões diferentes das combinadas, deixando tudo muito confuso, na minha opinião falta transparência por parte dos gestores.”

Sim. “Sim, a confiança com consequência de uma boa instrução, direcionamento e apoio do meu líder.”

Sim. “Sempre tive total confiança o meu líder e isso me ajuda a ter mais confiança no dia a dia”

Não. “A maioria das vezes não, mas em todas as vezes sempre tenho muito apoio do time e do líder.”

Não. “Algumas são mais sensíveis e deveria ter alguém de perto pra orientar no começo, coisa que não vejo muito acontecer.”

Sim. “As vezes sinto que não consigo, mas recebo incentivo da equipe.” 

Sim. “Meus lideres e membros do time demostram com constância confiança no trabalho um do outro oque nos permite atuar com bastante propriedade em nossas posições”

Sim. “Me sinto confiante pq em caso de dúvidas, a equipe que trabalho está sempre disposta a ajudar explicando ou ensinando a forma correta de executar a tarefa.” 

Sim. “Apesar de alguns paradigmas conflitantes com a gestão ágil, ao mesmo tempo que é desafiador tenho bons pares que apoiam a evolução do trabalho…”

Não. “Não tenho me sentido confiante na minha nova função, sinto um pouco de falta de paciência em alguns processos, e isso tem feito com que a confiança não venha. Acredito que com um pouco mais de suporte, eu possa executar melhor e dar o melhor de mim.” 


  • Atenção à necessidade de capacitações e treinamentos

Fornecer treinamentos adequados para as pessoas colaboradoras exercerem suas funções traz segurança e consequentemente desenvolvimento profissional. Os treinamentos podem ser utilizados não só para novas funções como também para alinhamento e reciclagem de procedimentos.


Sim. “Tive um treinamento excelente com os meus pares, então me sinto bem confiante para executar todas as tarefas sozinha.”

Sim. “Estou em um processo de aprendizado, mas fui muito bem instruída quanto a minha função.” 

Não. “Sem treinamento necessário para funções” 

Não. “Não tive um treinamento adequado. E a diversificação de informações, só dificultou o desenvolvimento.” 

Não. “As vezes a falta de um devido treinamento dos colaboradores traz não só insegurança, mas também não faz com que ele cresça! E isso, falta na [empresa]!”

Não. “Ao assumir um cargo ou uma nova função não temos tempo suficiente de treinamento interno.” 

Não. “No que diz respeito a processos as vezes não, decorrente as grandes mudanças que ocorrem no dia a dia, referente a melhoria de processos traz inseguranças na execução das atividades. Muita das vezes e dado o treinamento ou até mesmo repassado o POP, contudo a duvida surge ao exercer a atividade, ninguém aprende tudo em um treinamento de 3 horas. E por desconforto de fazer alguma pergunta que até mesmo possa ter sido explicado em determinado treinamento que ocorre recorrente a sempre mudança dos processos, opto por não tirar a duvida e fazer de forma insegura a atividade. O gestor trata as perguntas como ''murmurinhos que ja foram explicados''...” 

Sim. “Sim, recebi treinamento em alto nivel da equipe” 

Sim. “Sinto confiança em executar as atividades que realizo pois tenho a cultura de pedir orientação quando tenho que desenvolver novas atividades. Mas, vejo este como um ponto de melhoria para o grupo, acredito que os programas de treinamento poderiam ficar disponíveis e de fácil acesso para todos os colaboradores e, ainda durante a integração, os novos colaboradores recebessem os treinamentos relacionados a área/ atividade de atuação.” 

Sim. “Como temos um acesso a ferramentas novas, treinamentos e apoio total das equipes e lideranças, cada dia mais!” 

Não. “Acho que existe uma carência de treinamentos da ferramenta para termos mais segurança, em alguns assuntos faltam experts para prestar o auxilio.” 


  • Criação e alinhamento de processos

É de suma importância que haja processos e que estejam alinhados com todas as pessoas, a fim de mitigar ruídos e frustrações dentro e fora dos times. Esses processos podem ser co-construídos para gerar o sentimento de pertencimento, bem como para garantir que todas as partes envolvidas na operacionalização dos mesmos tragam suas experiências ou pontos de vista.

Sim. “Embora existam diretrizes contraditórias.” 

Sim. “Procedimentos são claros e fáceis de compreensão , assim impactando a melhor performance de trabalho.”

Sim. “Não são todos os processos que tenho confiança pois a antiga gestão não passava todo o procedimentos a serem feitos mas a maioria sim.” 

Não. “Acho que falta alinhamento da gerência. Recebo demandas sem ordenamento e priorização, fica a meu cargo priorizar, sendo que muitas vezes não estou ciente do todo.” 

Não. “Ultimamente não. Algumas planejamentos e ações estão sendo embargados e isso afeta o planejamento a longo prazo.” 

Não. “as mudanças constantes nos processos não permitem focar em aspectos técnicos do ofício e tampouco dão tempo para um aprendizado aprofundado dos processos a um ponto que permita desenvolver organicamente formas mais eficientes de executá-los.”
Não. “Como estamos em alinhamento dos nossos processos ainda falta pouco para ter essa confiança.” 

Não. “Acredito que alguns processos da empresa e as definições das funções possam ser mais claros.” 


Sentimento identificado


  • Autonomia

Sim. “Tenho a impressão que a empresa dá liberdade ao colaborador a exercer as suas funções da forma ele se sentir mais confortável, além de um suporte colaborativo bem forte. Com isso, me sinto mais confiante na realização de minhas funções.”

Sim. “Sempre sou muito incentivada e tenho muito espaço para usar minha criatividade, propor novas ideias e implementa-las. [A empresa] tem um ambiente propício para inovação pela confiança que passa para os seus colaboradores quando permitem que eles façam indiquem e façam mudanças. Acredito que isso me trás muita confiança.”
Sim. “A empresa oferece ao colaborador confiança e liberdade nas execuções das tarefas diárias.” 

Não. “Respondi Não pois confesso que a autonomia da Squad é limitada e por conta disso me preocupa as entregas que não dependem da nossa squad, como infra-estrutura, integrações que vão além da squad.” 

Não. “Até então não passado confiança para executarmos os processos, não tínhamos autonomia para enviar e-mails sem respaldo da antiga gestão.” 
Sim. “Tenho bastante espaço para mostrar minhas opiniões e autonomia pra ser tomar decisões que me tornam mais produtivo.” 

Não. “Infelizmente não, até o momento o time foi micro gerenciado pelo alto escalão, que consequentemente abaixa o moral e confiança de todo o time.”
Sim. “Temos autonomia e incentivo para realizar nossas rotinas. Os feedbacks ajudam bastante.”
Sim. “Sim, tenho total autonomia para propor mudanças, compartilhar oportunidades e escutar de pares melhorias no time.”
Não. “Muitas das vezes não, pois não tenho o conhecimento que preciso na parte de sistema e software e acabo me batendo no dia a dia e quase não me sobra tempo para tentar aprender também, pois é bem corrido todos os dias. Acabo aprendendo trabalhando, mas geralmente pedindo ajuda de algum colega e eu gostaria de ter mais autonomia pra não depender tanto.”