Erros e falhas fazem parte do processo de evolução, são a partir deles que podemos encontrar novos caminhos e otimizar processos. Porém, é importante impedir que os erros sejam recorrentes. Uma forma de impedir esse ciclo é trazer o aprendizado junto ao erro: documentar, debater e criar novos processos que sejam acessíveis para todos da organização. Os fundamentos e técnicas da metodologia ágil também podem ser grandes aliados.


Melhores práticas identificadas

  • Aplicação dos fundamentos da metodologia ágil

Historicamente a metodologia ágil é muito aplicada em times de tecnologia, porém, nos últimos anos passou a ser vista de forma mais ampla e muitas organizações estão aplicando na empresa como um todo. Esses fundamentos trazem benefícios e velocidade para a evolução da empresa.


"Como estamos trabalhando no modelo ágil, conseguimos sempre ajustar o rumo quando erramos ou temos alguma falha de planejamento."

"Sim, acredito que a [Empresa] ainda mantém o mindset de startup, de errar, mas errar rápido para corrigir, e encontrar processos que funcionem."

"Sim claro, um aspecto interessante disso é que os processos internos do time não são engessados. Eles evoluem constantemente de forma a evitar novos erros e falhas."

"Todo erro/falha serve de espelho, para aprimoramento de processos/ etapas, bem como de feedback (ainda que indesejado) para a equipe."

"Posso falar com relação a meu superior e equipe com a qual trabalho, que aprendemos com os erros e problemas e que isto nos ajuda muito a superar desafios."

  • Registro e documentação de erros

Durante o processo de aprendizado, é importante ter um histórico de acertos e erros que ocorreram durante as entregas. É a partir dessa documentação que o time pode acessar falhas do passado para evitá-las no futuro.


"Ainda é preciso melhorar alguns pontos, mas com certeza existe essa preocupação. Documentação é fundamental e existe"

"Lições aprendidas são catalogadas."

"Sim, normalmente esses erros/falhas são documentados, de forma a serem evitados no futuro."

"Quando os erros são monitorados sim. Mas ainda há muitos processos que são "abandonados" no meio do caminho sem serem revisados e o aprendizado acaba sendo perdido."

"Perdemos grandes profissionais e não retemos os conhecimentos deles. Precisamos priorizar que o conhecimento seja documentado/disseminado antes de outros perdas."


  • Aprendizado e plano de ação

A partir da documentação dos erros é interessante dar um segundo passo: criar um espaço em que os erros e acertos sejam debatidos pelo time. Esse debate é muito rico e deve resultar em novos planos de ação e processos. 


"Faltam reuniões de retrospectiva e discussões sobre o que deu certo, o que não deu e o que podemos melhorar"

"Com certeza, sempre nos ajustamos para jamais cometer os mesmo erros novamente. Reservamos um tempo para analisar nossos acertos e erros para sempre continuarmos evoluindo. "

"A empresa comete sempre os mesmos erros , e não há um brainstorm após um erro para saber quais ações podem ser tomadas para se evitar os mesmos erros."

"Sim, tentamos ao máximo nas reuniões tocar os pontos que deram certo e não deram, além de tentar entender o porque. A cada semana que passa tentamos melhorar nossas falhas, individualmente e dentro da equipe."

"Ainda não... precisamos estabelecer um processo melhor estruturado, e mais consciente, para aprendizagem a partir das vivências do grupo."


Sentimentos identificados


Não aprender com erros pode gerar rotatividade

"Acho que se estivéssemos no caminho , não teríamos tantas perdas de pessoas incríveis."

"Porque ja tivemos perdas de excelentes funcionários por mesmo motivos...e pode ser que percam mais pelos mesmo motivos..."

"Acredito que pela rotatividade de liderança e colaboradores, algumas das decisões que foram tomadas no passado não são revistas e portanto, esquecidas. Na minha visão, precisamos melhorar muito em relação à "aprender com nossos erros""


O problema é conhecido, mas não são aplicadas soluções para corrigi-los

"Sabemos quais os problemas que temos, sabemos como resolver, mas ainda falta ação para resolve-los. Tem hora que vemos o mesmo problema ocorrendo ano após ano."

"Os problemas são sempre os mesmos e alertados, mas as ações e práticas não mudam"

"Temos dificuldade de aplicar lições aprendidas"

"Existem erros que são recorrentes, em produtos, processos e execução. Quando um cliente "grita", se corre, mas nunca se corrige a origem do problema no sistema, e sim se apaga o "drama" do cliente. Quando chegam novas demandas, não se faz nada que evolua o processo."