A leitura dos comentários trouxe a clareza de que cada empresa possui uma cultura e uma forma de utilizar o feedback. Com isso os feedbacks não serem discretos não é essencial para efetividade e bom recebimento do mesmo. Será importante analisar e conhecer o seu público e a sua realidade, mas a palavra chave para o sucesso é "Empatia", então observe o momento e contexto para definir sua estratégia.


Melhores práticas identificadas


1. Identificar se há uma cultura de feedback na sua empresa

Se já existir uma cultura de feedback, é importante deixar claro e alinhar com todos os gestores e colaboradores da empresa a forma como acontecem. É possível que a sua empresa não veja a necessidade de feedbacks discretos desde que os seus colaboradores tenham o conhecimento de que o foco é o desenvolvimento do time. 


"Na verdade acho que faltam feedbacks, tanto positivos quanto negativos são bem raros."

"Mas os feedbacks negativos ou positivos são dados com pouquíssima frequência, e toda vez que recebi feedback não oficiais foi que eu fui atrás."


2. Ter clareza de como funciona a cultura de feedback da sua empresa

Mesmo havendo a cultura de feedback, é possível que ela tenha sido instituída com frequência e diferenciação de forma de exposição, portanto, mesmo sedimentada, pode ser coerente manter o feedback de desenvolvimento e melhoria de forma discreta.


"Não é uma prática padronizada em todos os gestores. Acho que é muito importante que alinhemos essa prática entre as lideranças e que, inclusive, exercitemos mais a prática de feedback formal." 

"Não todos. Em algumas calls com diversas áreas envolvidas presencio alguns gestores dando feedbacks/fazendo cobranças dos seus times... Pode até ser que estas pessoas já tenham se acostumado por ser o perfil de seu líder no dia a dia, mas pessoas de outras áreas acabam se sentindo constrangidas ou "assustadas" com o formato da comunicação. Acredito que cada líder tem sua liberdade e estilo junto aos times, no entanto, todas as líderes da [empresa] precisam estar orientados aos mesmos valores e comportamentos que a empresa preza e divulga."

"Totalmente, aliás eu nunca fiquei sabendo de um feedback negativo na [empresa].

Todos os feedbacks aqui sem exceção são feedbacks construtivos! 

A [empresa] tem inúmeras qualidades, poucos defeitos, mas algo que me orgulho muito e de trabalhar em um ambiente de máximo respeito em relação ao trabalho de cada um.

Os gestores, todos eles, compreendem que nenhum profissional erra intencionalmente, e no final das contas o foco sempre é criar soluções!"

"Nós utilizamos a Vaipe justamente pra esses comentários, não é? A forma como os feedbacks são entregues para a equipe é bem confortável."


Feedback como uma ferramenta de desenvolvimento

Feedbacks com foco no crescimento e no desenvolvimento, seja ele reforçando comportamentos e desempenho desejados (feedbacks positivos) ou propondo reflexões e ajustes (feedback de melhoria), portanto, independente do formato de apresentação do conteúdo, sempre será necessário que sejam construtivos. Com isso a tendência é atingir um maior engajamento e qualidade de entrega.


"Existe um formato correto de ser dar um feedback não negativo mas, construtivo e isso infelizmente não é aplicado. Na sua grande maioria o feedback acaba sendo negativo, no qual desmotiva o colaborador. Com isso futuramente teremos desligamentos e não um engajamento do colaborador."

"Apesar de não ser a intenção, alguns gestores/superiores na empresa não tem tato na hora de dar feedbacks negativos ou cobrar tarefas. Isso isto acontecendo em mais de um time e infelizmente está afetando os colaboradores, principalmente na parte psicológica, gerando ansiedade, o que não resolve o problema de performance só agrava!"


Sentimentos identificados


Feedbacks negativos feitos em público podem gerar constrangimento

“Já passamos por situações constrangedoras de cobrança no grupo de whatsapp da filial, em frente a todos, em horário fora tempo de trabalho.”

“Por parte dos gestores referentes ao setor sim, porém existem coisas que são faladas abertamente dentro da empresa que poderiam ser faladas mais discreta e particularmente com os envolvidos”

“O gestor do setor sim, porém com relação a empresa os feedbacks são em maioria dados de maneira aberta e em geral, não identificando individualmente para quem seria, gerando confusão”

“Na minha Diretoria isso é muito bem feito, mas já participei de vários vídeos calls com outras pessoas, onde fui exposto desnecessariamente, inclusive, me senti inferiorizado e muito mal.”

“Em especial o c-level, que concede com frequência feedbacks negativos em chats públicos e em calls junto à outros times.”


Feedbacks discretos são favoráveis para o sentimento de humanização 

"São gestores humanizados. Trabalhamos em um ambiente extremamente saudável, onde os gestores contribuem de todas as formas com o nosso crescimento. São profissionais extremamente competentes, engajados no trabalho, possuem conhecimento para exigir o que é necessário e estratégias para dizer o que não está ok. Sempre com muito cuidado e discrição."

"Sim sim, não só discretos mas empáticos também."