Quando compartilhados desde o processo seletivo, os princípios (Missão, Visão e Valores) esclarecem ao colaborador parte da cultura da empresa. A cultura da empresa deve ser como um guia de conduta e direção para os colaboradores. Não é possível ser imposta, mas sim construída, portanto, para que seja única, deve ser vivenciada por todos, deve fazer parte dos discursos e ser a base para as tomadas de decisão. Além disso, os líderes devem ser os principais disseminadores das diretrizes que fortalecem a cultura.


Melhores práticas identificadas

  • Discurso alinhado às diretrizes com constante reforço do MVV (Missão, Visão e Valores)

A liderança tem um papel super importante como porta voz para disseminar os valores e fortalecer a cultura. Através do discurso alinhado às diretrizes, a liderança exerce influência através das suas atitudes, trazendo maior fortalecimento da Missão, Visão e Valores da empresa.


Não. “No meu caso, meu líder aplica esses valores, mas existem lideres que tem formas abusivas de tratamento, que vão totalmente contra os valores do [Empresa].”

Não. “Embora os princípios façam parte do nosso dia a dia, alguns gestores não levam a sério, espalhando assim para as pessoas abaixo dele. Algumas dessas pessoas sabem separar bem o que é pessoal e o que é profissional. Já outras não sabem, dificultando o tratamento e a comunicação entre os setores.”

Não. “Infelizmente não. As vezes algumas lideranças fazem os princípios mudarem e a empresa perder bons funcionários....”

Não. “Novamente, o que é pregado (princípios) são alinhados ao que valorizo, porém o dia a dia dos líderes mostram o contrário.”

Sim. “Sim. Acredito que durante toda a minha jornada aqui na [Empresa], esses pontos são batidos com frequência pelos líderes e pessoas do RH de forma geral.”

Sim. “Tive a oportunidade de participar da revisão dos princípios, abro todas as minhas reuniões reafirmando com o time e acredito de fato que se esses princípios forem seguidos por toda a empresa, estaremos no caminho para um crescimento acelerado e sustentável.”

Sim. “Sim! Reiteradamente tanto os líderes quanto liderados compartilham e expressam os princípios no cotidiano das atividades”


  • Princípios compartilhados no discurso também serem praticados no dia a dia

A apresentação do MVV costuma ser um momento aspiracional para os colaboradores, entretanto, quando esses princípios não estão presentes no dia a dia dos times, pode-se tornar um motivo de desânimo e frustração. Além disso, não ser praticado tira o valor de sua existência. 


Sim. “Sim, na rotina do dia a dia temos a oportunidade de observar o que é dito no processo seletivo tendo assim uma experiencia de Teoria vs pratica. muitas empresas ao qual passei não eram capazes de manter o que era dito, sempre deixando a desejar e causando um sentimento de hipocrisia em relação ao que era pregado como missão ou valores. fico agradecido de poder observar que aqui tudo é diferente e para o melhor :)”

Não. “Vejo que muitas vezes o livro que temos com nossos valores, são deixados totalmente de lado e temos um único proposito, entrega a qualquer custo. Não temos [valor], não temos a [valor], apenas entrega."

Não. “De fato me chama muito a atenção a distância entre os valores que a empresa objetiva ter e os que são praticados no dia a dia, por exemplo, as políticas adotadas não conversam com os valores, então me questiono que apesar de serem valores muito bons os que escolhemos, se estes de fato se aplicam ao que queremos ser ou são apenas "bonitos para se mostrar na integração"

Sim. “Com certeza, desde o início, isso foi o que mais me atraiu e me ganhou, principalmente, nas relações de verdade que a [Empresa] preza, prezo muito por isso e me cativou muito e a cada dia me cativa, não só as relações de verdade, como [valor] dentro de nós, [valor], ter [valor], entre outros.”

Sim. “Queria ressaltar o valor [valor], nunca trabalhei em uma empresa em que fosse tratada como uma pessoa de verdade, e as vezes fico surpresa em como as pessoas são tratadas dentro da empresa. A missão também, a empresa trabalha para entregar a melhor experiência e consigo ver isso no dia a dia, principalmente quando acontece algo com o [produto], a empresa não fica questionando o [cliente], ela faz a substituição e pronto, isso significa que você da valor no seu cliente, não só no financeiro, mas indica que aquele cliente tem valor como pessoa para você.”

Sim. “Algumas coisas que ouvi no processo seletivo e que duvidei no momento foram as questões de [valor], [valor] e [valor]. Uma ótima surpresa foi vivenciar tudo e isso (e muito mais) mesmo em tempos de pandemia.”

Sim. “Hoje eu consigo ver que as "palavras bonitas" que são ditas no processo são realmente colocadas em prática. Umas mais do que as outras, mas todas são.”

Sim. “Estão presentes nas atividades diárias”

Sim. “Vejo que todos estão bem engajados em seguir os planos da CIA, isso mostra que a empresa está na direção certa, pois o time está motivado para fazer acontecer."

Sim. “Sim, todos me parecem bem engajados com os valores da empresa. Ainda que na correria do dia-a-dia possam acontecer desencontros, no fim todos concordam em se ancorar nos princípios.”

Sim. “Mas infelizmente não são aplicados por algumas lideranças no dia-a-dia.”



  • Os princípios (missão, visão e valores) da empresa devem ser compartilhados no processo seletivo e coerentes com a realidade

A construção e manutenção da cultura da empresa é vivenciada em todos os contatos, desde o processo seletivo até o colaborador entrar na empresa. Isso é essencial para uma cultura forte. Essa coerência promove a sensação de continuidade e impede a quebra de expectativa do colaborador durante o seu período de experiência. 


Sim. “Sim, desde a apresentação da empresa até hoje (mais de um ano) em nenhum momento tive dúvidas. Uma empresa que respeita tanto os clientes como seus colaboradores.”

Sim. “Condiz com a apresentação”

Sim. “A empresa segue cumprindo tudo que foi dito na entrevista sempre sendo claros em relação a tudo.”

Sim. “Me lembro de no início durante o processo seletivo algo ter me marcado muito que foi a questão das possibilidades e oportunidades de aprendizado. E de fato isso acontece até hoje. Então sim, acho que os princípios seguem parecidos.”

Não. “Os princípios não foram apresentados para mim no processo seletivo. E eu não sei quais são os princípios atualmente.”

Não. “No meu processo, não tive muitas instruções sobre isso. E acabei cometendo muitos erros.”

Não. “Conversando com os novos contratados do meu setor, os mesmos me disseram que este tema não está sendo abordado nem na contratação e nem na integração.”

Não. “Não pois em questões de [valor] precisamente de cima para baixo não vejo que este princípio ocorre como o compartilhado durante o processo seletivo. Também não há muito diálogo que deveria ser um dos pilares do [valor]. As vezes vejo que quem encabeça as áreas foca muito no [valor] tentando motivar nos que somos a base mas não da tanta atenção para o caminho até esse [valor]  tornando os processos desorganizados, aí entra um dos pilares que nós temos que realmente fazer uso: o [valor].”



Sentimentos identificados


A cultura pode se modificar ao longo do tempo

Sim. “Mesmo com tantas mudanças nunca perdemos o nosso foco.”

Sim. “Apesar de ser muito evidente quais os objetivos, devido a grande expansão da empresa sinto que alguns dos princípios se perderam”

Não. “Não mais, como já tenho alguns anos de casa, a visão de negócio mudou um pouco..  a empresa teve uma expansão em seus produtos e mudou a Visão. A Missão [missão] e [missão], e os valores por mais que tentamos manter os mesmos desde meu processo seletivo, percebo que não estamos conseguindo manter.. Talvez devido ao número de clientes que cresceu consideravelmente... Acredito que em nosso Setor, para mantermos os valores que devemos cultivar, falta contratar mais funcionários, pois como estamos com bastante serviço, fica um pouco difícil manter a qualidade e agilidade no atendimento de todos..”

Não. “Não, mas não é uma resposta negativa. Entrei na Squid há um tempo e já vivi várias mudanças por aqui, ainda mais por ser startup, entendo que visões e missões possam mudar, assim como o mercado.”

Não. “Tenho achado muito bagunçado o processo de crescimento da empresa, onde os valores estão sendo deturpados. Antes a empresa tinha um clima mais leve e colaborativo, agora vejo um ambiente bem mais vertical, onde falar com outros setores e gerentes e ceo's algo distante.” 

Não. “Não, a [Empresa] tem se aprimorado bastante e a cada dia me surpreende, agora vejo que a missão visão e valores estão bem definidos e claros para todos da empresa, o que mudou do começo até agora foi entender como eles cuidam um dos outros e colocam o bem-estar de todos em posição importante.”

Não. “A empresa tem vivido muitas transformações e modificações importantes! Eu entrei a muitos anos atrás e hoje ela é ainda mais maravilhosa!!”

Sim. “Coloco sim pois na maioria, continuam. Entretanto, às vezes acredito que muito da missão e dos objetivos da empresa fica em segundo plano porque o ato de "vender" é mais importante. Não discordo do fato de que vender é essencial para a estrutura da empresa, mas ao mesmo tempo compreendo que a [Empresa] tem um valor social e de influência positiva voltada ao [produto] que é praticamente o nosso ouro, e em muitos momentos perdemos isso pois o único foco passa a ser vender. Isso não significa, claro, que não tenhamos que investir tempo e esforço em aspectos voltados à venda. Entretanto, sinto que esse precisa ser o único viés de nosso trabalho, e a missão [missão] acaba ficando um pouco de lado.”