O mundo corporativo exige atenção constante à produtividade e desempenho, portanto, buscar alternativas para melhorar performance faz parte da tarefa básica de qualquer gestão.

O trabalho com metas permite clareza no objetivo a ser alcançado e auxilia na identificação do caminho a ser percorrido. Como disse Lewis Carroll em Alice no País das Maravilhas: “Se você não sabe onde quer ir, qualquer caminho serve”.


Melhores práticas identificadas

  • Acesso às metas

Dar visibilidade às metas acordadas para que os colaboradores consigam compreender qual a sua posição em relação à "linha de chegada".


"As metas são claras, mas acredito que o acompanhamento deveria ser em um lugar único onde toda a empresa possa acessar. Por exemplo: temos diversas metas relacionadas a vendas e renovações, mas não conseguimos acompanhar em um dash ou report direto no pipe, cada área precisa ter o seu próprio controle e isso pode gerar ruídos de informação."

"Deveria haver um local com visibilidade tanto das metas empresa quanto das metas do time. Poderia haver também um gráfico ou tabela com o status de cada uma dessas metas."

"Falta divulgação e desdobramento das meta para toda a equipe, são apresentados indicadores mas os mesmo não são convertidos em metas e objetivos claros. São raras as áreas que possuem metas muito bem definidas."

"Desde janeiro não recebemos os informativos de meta. Até dezembro de 2019 essas informações ficavam disponibilizadas a todos os funcionários nos murais. Inclusive é algo que sentimos falta, saber como foi o mês."

  • Ramificação em metas micro

O distanciamento das metas organizacionais podem dificultar a aplicação na prática, portanto, traduzir em ramificação permitirá maior efetividade e clareza para o dia a dia. Com o cascateamento dessas metas gerais para todos os níveis, os colaboradores conseguem ter maior visibilidade dos seus objetivos individuais.

"Seria legal uma visibilidade das metas como um todo. Metas [Empresa] e metas áreas. 

Sugiro: Metas em cascata, do macro pro micro, partindo das 6 metas principais da [Empresa], abrindo conforme vai descendo pras áreas, de uma forma que essa meta menor contribua no objetivo da meta superior, que faça sentido pra área e consequentemente para cada um. É importante também que essas metas sejam quebradas em períodos (semestral ou por Quarter por exemplo) para que se mantenha fazendo sentido, em razão do ambiente dinâmico em que estamos."

"A empresa tem sim, mas sinto que falta orientação à resultados por parte de alguns colaboradores. Metas individuais poderiam evitar que esse tipo de situação continue."

"As metas globais e direcionamentos são claros, mas ainda sentimos falta de metas pequenas para o dia a dia"

"Os objetivos e tentativa são claros, porém não tem uma meta de cada área para atingir esse objetivo comum (como cada um contribui para o resultado)"


  • Metodologia e clareza na definição de metas

Existem algumas metodologias que ajudam na construção e disseminação das metas dentro das organizações. Algumas empresas utilizam, por exemplo, OKR's, estabelecendo não só metas gerais, mas também dentro dos times. Pesquise para entender qual a metodologia adequada para a realidade da sua empresa e time.


"Sim, a metodologia de OKR's deixa a empresa alinhada num único sentido."

"Na minha visão sim! Usamos OKRs como metodologia justamente pra trazer foco e proporcionar a todos objetivos claros, consistentes como a visão de crescimento da empresa e KRs smarts, mensuráveis e de fácil entendimento."

"Depois que montamos o OKR para mim ficou mais claro as metas, principalmente do meu time."

"Sim! E são absurdamente claras e transparentes para todos e todas. É incrível como todo mundo está na mesma página."


Sentimentos identificados


Ter um acompanhamento periódico das metas, tirando os objetivos do papel

"Todas as semanas ficam bem claras as metas na [Reunião Geral] toda segunda feira, e no andamento da semana durante as atividades ficam claras quais são as prioridades para atingir as metas."

"As metas são claras quando decididas, porém precisam ter uma divulgação maior para os colaboradores e também um reforço durante o ano. Chega ao final do ano, inicia-se uma força tarefa para o batimento final das metas mas muitas vezes as pessoas não sabem quais são e o quanto precisamos nos esforçar para bater. Tanto meta empresa assim como meta área."

"Elas até são claras num primeiro momento, mas em seguida as pessoas se esquecem e mudam o foco."

"A empresa tem metas só no papel."


Ter metas é algo muito importante, principalmente quando conseguimos traduzir para o dia a dia dos colaboradores. Isso gera um sentimento de "Pertencer".

"A [empresa] precisa melhorar muito seu processo de metas individuais e também o processo de construção de metas gerais. Hoje os executivos das áreas não tem ownership de suas metas, jogando toda a responsabilidade para áreas de finanças ou de operações. No meu entender são as áreas que devem definir suas metas com os superiores e em comum acordo chegar a um meio termo viável para os dois. Se isto fosse feito na alta gerência seria mais fácil replicar nos círculos inferiores. Além disso, ao se falar de OKR estamos sempre falando de metas SMART e que possam ser quebradas em conjuntos que tenham mais tangibilidade para o colaborador. Colocar uma meta geral como meta individual de um colaborador o afasta da responsabilidade pelas suas atividades e tira a visão de contribuição direta do seu trabalho para o todo. É papel do gestor saber traduzir metas gerais da empresa em ações de sua área e, como consequência, em metas tangíveis e viáveis para seus colaboradores, não vejo isso ocorrer na empresa."

"temos metas macro, mas técnicas demais e longe do dia a dia de todas as áreas, fica difícil falar de senso de pertencimento se não faço ideia de como contribuir pra algo que foi colocado num mural como objetivo e ponto"